Arquivo de dezembro de 2017

dez
31

Ano novo

Feliz ano novo a todos, esperando  com a maior sinceridade que o Judiciário exerça suas obrigações constitucionais a que foi cometido, e que possa oferecer à nação um mínimo de segurança jurídica e equilíbrio, essenciais à vida civilizada, e, também, lógico, minimizar os processuais, que tanto angustia o cidadão.

A postagem não pôde ser enviada para seu amigo. Tente novamente.

A postagem foi enviada com sucesso para seu amigo.

Envie para um amigo


Enviando...

dez
30

Mandato

A prisão de parlamentares deve seguir os mesmos moldes do simples mortal. De vereador a presidente da República, nada de invencionices legais ou comiseração, como alguns iluminados pregam. Praticou o delito, condenado após ampla prova, vem a custódia, com a elementar perda do mandato, pois é ridículo, um vexame imensurável sujeito de dia estar no parlamento, e à noite na prisão.

A postagem não pôde ser enviada para seu amigo. Tente novamente.

A postagem foi enviada com sucesso para seu amigo.

Envie para um amigo


Enviando...

dez
28

Única

Sabe-se que o juiz não está adstrito a um único ou limitado comando. Tem o livre arbítrio para decidir, o que em determinados assuntos, chega a impressionar os advogados, com destaque para o campo criminal e quando preso está o réu. Na área administrativa deve ter o cuidado de verificar os princípios de oportunidade e conveniência do administrador a prestação jurisdiciopnal, essenciais à solução, se for o caso.

A postagem não pôde ser enviada para seu amigo. Tente novamente.

A postagem foi enviada com sucesso para seu amigo.

Envie para um amigo


Enviando...

dez
27

Pobreza

Todos os indicativos apontam que a pobreza aumentou no Brasil, em níveis preocupantes. Voltamos ao básico, ao elementar: a educação das  crianças é elementar, matéria sem discussão, algo que os governos ignoram ou não dão o devido valor.

A postagem não pôde ser enviada para seu amigo. Tente novamente.

A postagem foi enviada com sucesso para seu amigo.

Envie para um amigo


Enviando...

dez
27

Carlos Marun, novo ministro da Casa Civil do Governo Federal, teve a petulância de dizer  que o BB e a Caixa Econômica são do Poder Executivo, e assim pode liberar verbas a todos que se comprometerem a ajudar nas reformas pretendidas. É um abuso explícito, porquanto esses órgãos econômicos são do povo, depois, o desplante em fazer uma afirmação desta sem temer coisa alguma.

A postagem não pôde ser enviada para seu amigo. Tente novamente.

A postagem foi enviada com sucesso para seu amigo.

Envie para um amigo


Enviando...